2 de novembro de 2007

Não é bom "saber tudo"

Vi uma vez, no nick de um amigo, a seguinte frase: "Quando a gente pensa que sabe todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas.".
Visto desta maneira, parece-me óbvio que isto se trata de algo mau; mas,
será que se nós soubéssemos todas as respostas vivíamos? Eu diria que não, uma vez que, sabendo todas as respostas deixamos de ter uma meta, um objectivo. Eu, pessoalmente, não acho que isso seja, de algum modo, agradável. Como disse uma vez Oscar Wilde: "Só há duas tragédias na vida: uma é não se conseguir o que se quer, a outra é consegui-lo."; isto porque, uma vez alcançados todos os objectivos de vida, uma pessoa não tem nada que possa fazer, deixa de ter uma meta, deixa de ter ambição, fica, literalmente, à espera do fim. Eu considero que isso não é viver.
Por isso, e voltando à frase inicial, se nós sabemos todas as respostas, isto é, alcançamos as nossas metas, a vida muda-nos as perguntas, ou seja, refazemos as nossas metas e tentamos agora responder a perguntas novas.

8 comentários:

Andre Vilar disse...

Isso sim... isso é o verdadeiro conceito de vida e acredita que é mesmo verdade! Continua.... Parabens pelo blog: ainda ta pequeno mas está bem fixe!!

Migu disse...

N&N (ou nuno, cm preferires), kanto a esta teoria, concordo plenamente. Uma pessoa s um objectivo d vida fica, cm tu dizes, "a espera do fim". Afinal, a nossa felicidade vem do facto d conseguirmos alcançar objectivos. No entanto, devemos smp procurar "saber tudo", pois cm alguem (ja m eskeci km) disse: "se nao procurares atingir o impossível, jamais atingiras o possivel". Axo k a frase n e mm assim mas e mt parecida.

luisnunobarbosa disse...

essa frase que citaste é de Hermann Hesse, by the way...

Renata disse...

Sem dúvida o texto qe mais gostei. Logo a primeira frase, tocou-me. mesmo muito fiche. Como já disseste não é bom saber tudo, aliás nunca ninguem sabe tudo. isso é uma mera ilusão.
É bom claro sabermos, estudarmos, mas nunca ninguem deve qerer saber tudo, é impossivel. Todos devemos ter os nossos objectivos, os nossos "projectos de vida", e dar tudo por tudo para os alcançar.

Beijo.

Anônimo disse...

Na minha opinião é impossível alcançarmos todos os nossos objectivos por uma simples razao: ao longo da vida os nossos objectivos vao aumentando pois vamos crescendo, descobrindo, aprendendo e o ser humano tem o vício de quer saber mais e mais aumentando os nossos alvos e deixando outros para tras pensando que outros sejam mais importantes e interessantes.
Contudo concordo completamente no teu ponto de vista!

Beijos adoro o teu blog
maria joao

parte dela disse...

tenho de deixar de me guardar para ultimo nos comentários. é mesmo stressante estar toda entusiasmada com o ponto de vista a mostrar e dps descobrir que alguém já o decifrou. -.-

bem, eu vou dizer na mesma (talvez não tão bem como poderia dizer, mas pronto):
acho que sim, que é verdade. para quê saber tudo, quando "tudo" não é nem metade do que se há para saber?
ao longo da vida respondemos a perguntas simples, complicadas, complexas, tudo isso. por vezes não é a pergunta que muda, mas nós que mudamos a resposta por saber uma resposta melhor, ou porque o nosso ponto de vista deixou de ser "aquele" ponto de vista.
temos conquistas a fazer, perguntas a responder, mas não adianta saber tudo num ápice e, como dizes, "esperar o fim".

se um dia, quisermos saber tudo, podemos comprar todos os livros a comprar e lê-los um dia antes da morte. (provavelmente um deles diz quando vamos morrer, através da idade ou vicios ou assim. sei lá, hoje em dia já há de tudo).

para quê responder a perguntas entediantes e mostrarmos ser génios? oh, esquece essa parte! responde às perguntas essenciais e deixa as outras para quando fores um espírito e não tiveres nada que fazer na eternidade!


bjnho ** gosto de ti ^^

parte dela disse...

uau, aquele comentário ficou enorme :0

peço desculpa ^^

**

Paula disse...

Por acaso um amigo meu uma vez disse-me o mesmo a pouco tempo ' Quando julgas ter todas as respostas. Vem a vida e troca-te as perguntas?' Confesso...fiquei assustada eu gosto de frases positivas, que nos alegrem e ao chocar com estas realidades fiquei assustada...basicamente gosto de saber o chao que piso e puxar-me o tapete ou andar por terrenos movediços e daquilo que me assusta. Mas nada que uma convicção nao resolva. Mas a verdade e que ter todas as respostas nao é bom. Há sempre algo de extraordinario de apaixonante na indefinição...é ela afinal que define os sentimentos, a natureza, o mundo...nós!