22 de março de 2008

Os nossos problemas parecem sempre tão grandes...

Quantas vezes não pensamos que os nossos problemas são enormes? Quantas vezes estamos tão atarefados a pensar em soluções para os nossos problemas que nos esquecemos de olhar para o nosso lado e ver quão ínfimas são as nossas dificuldades?
Considero que é esse um dos grandes problemas do ser humano sociável! Somos tão egocentristas e egoístas que nos esquecemos completamente dos outros. Às vezes ouvimos falar em guerras, em raptos, em sequestros, em violência de vários tipos e achamos tudo isso tão distante e somos confrontados com números que nos parecem exagerados e, aos mas sensíveis, põem de sobreaviso durante uns dias, e esquecem-se depois!
A questão que vos coloco é esta:
Serão esses problemas assim tão distantes ou seremos nós que nos afastamos deles, desprezando os que realmente sofrem?
A minha opinião é que somos nós a afastarmo-nos! Nem sequer temos, por vezes, noção de que o fazemos. Mas afastamo-nos! Evitamos o contacto com os mais desfavorecidos e nem os vemos já! Por vezes passamos junto a algum pedinte, caído no chão, e, em lugar de lhe oferecermos a nossa mão e o ajudarmos a levantar, corremos para longe dele, deixando-o completamente só.

Para terminar, vou deixar aqui uma frase que me disse uma vez um amigo: "
Sempre me queixei por não ter sapatos, até conhecer o homem que não tinha pés!"
E digam-me:
Acham que, quando não temos "sapatos", realmente nos preocupamos com a falta de "pés" do outro e deixamos mesmo de nos queixar pelo nosso problema?


Boa Páscoa a todos
beijos e abraços!